Bio

Fredy Wander  por Alcione Ribeiro

Diante de todas as finalidades da música, talvez a que mais se destaque seja a de transmitir sentimentos, propiciando momentos de bem estar e conforto. Sensação esta percebida indubitavelmente por aqueles que ouvem Fredy Wander cantar, um verdadeiro “artista da voz”, que se destaca justamente por conseguir através da sua música unir o sentimento de bem estar a uma técnica refinada, de quem conhece e domina o seu talento muito bem e que, por isso, agrada desde o ouvido mais desavisado ao mais absoluto.
Fredy Wander nasceu aos 21 dias do mês de setembro de 1980, numa família de 5 irmãos. Começa a cantar aos 6 anos, apresentando-se pela primeira vez na pré-escola, com a filha de uma professora. A música escolhida “Meu bem” (Jairzinho e Simony, versão de Michael Jackson). A semente estava lançada! Aos 12 anos, converte-se à Igreja Evangélica, aprendendo a tocar violão com um irmão mais velho. Aos 15 anos entra para o grupo de louvor da mesma igreja e aos 18 já se apresenta como solista do coral, passando por várias bandas gospel antes de completar 21 anos.
Seguindo a ordem natural dos grandes artistas, ganha diversos prêmios como melhor intérprete em festivais gospel e começa a ensinar canto numa escola de renome na cidade, fazendo, ainda, background vocals, baching vocals em estúdios para outros artistas, além de jungles e vinhetas publicitárias. Assim, finalmente, grava o primeiro cd gospel com a banda New Life, intitulado “Rumo Certo”, que inclui composições próprias. O sucesso foi inevitável! Em apenas uma semana, esgotam-se os 3000 cd’s produzidos.
Fredy Wander é convidado, então, a comandar um programa numa rádio comunitária independente gospel – “Radio Linda Cidade”. No mesmo ano aceita outro convite, desta vez, uma participação no cd “Portador da Glória” do Pastor Flávio Agra (Igreja Batista). Contudo, por divergências ideológicas e doutrinárias, o artista decide, aos 22 anos, abandonar a Igreja Evangélica, bem como a música e a arte. Envereda-se no mundo da ciência em busca de autoconhecimento, ingressando na Faculdade de Fonoaudiologia (curso concluído em 2009, seguido de diversas especializações). A razão é, assim, pouco a pouco lapidada, mas a alma continua a clamar por fôlego, o que resulta numa profunda depressão por tentar matar a música dentro de si. Eis que, em 2009, recebe um convite especial para montar uma banda secular (“Soul Minas”), que apesar de não vingar, deixa em Fredy Wander uma sensação de que é preciso retornar, ou melhor, continuar. Com isso, retoma, em 2010 e 2011, o processo de composição, desta vez, de músicas seculares;
Assim, para 2014, o nosso “artista da voz” prepara, como quem gera um filho, o lançamento oficial do seu primeiro cd secular, sob a influência de nomes como Luther Vandros, Barry White, James Brown, Stevie Wonder, Mariah Carey, Areta Franklin, Ed Motta, Jorge Vercillo, Tim Maia, Banda Black Rio e  Brian Mcnigth; deixando em seus fãs a expectativa de um trabalho digno de seu talento, já comprovado.

Mais >>

Inscreva-se por email